Migrantes: Quem São?

A migração é um fenômeno antigo e que se repete, com variada freqüência e intensidade, ao longo da história. Os grandes movimentos migratórios ocorridos em outras épocas tiveram sua causa nas invasões, conquistas, êxodos, mudanças sazonais, fome, superpopulação de determinadas regiões, entre outras.

Motivos semelhantes, às vezes agravados, aos das acentuadas correntes migratórias do passado, caracterizam as migrações atuais: a globalização, questões demográficas de certos países ou regiões, a violação de direitos, o desemprego, as perseguições, a discriminação, a xenofobia, o tráfico de seres humanos, a desigualdade econômica entre os países e entre o hemisfério norte e o hemisfério sul, a busca de trabalho, de melhores condições de vida e de segurança, o aquecimento global, as catástrofes naturais, a violência, a intolerância, são algumas causas das grandes migrações da atualidade.

Migrante é, pois, toda a pessoa que se transfere de seu lugar habitual, de sua residência comum, ou de seu local de nascimento, para outro lugar, região ou país. “Migrante” é o termo freqüentemente usado para definir as migrações em geral, tanto de entrada quanto de saída de um país, região ou lugar. Há, contudo, termos específicos para a entrada de migrantes – Imigração – e para a saída – Emigração. Há, também, "migrações internas", para referir os migrantes que se movem dentro do país, e "migrações internacionais", referindo-se aos movimentos de migrantes entre países, além de suas fronteiras. 

Atualmente (2010), uma em cada seis pessoas no mundo é migrante, considerando-se tanto as migrações internas quanto internacionais. De fato, somos um mundo de 214 milhões de migrantes internacionais  e, no mínimo, outros 740 milhões de migrantes internos.  

É difícil saber quantas pessoas se deslocam a cada ano – seja dentro de um país ou para o exterior - mas um relatório da ONU refere que “cada ano mais de cinco milhões de pessoas cruzam fronteiras para viver em um país desenvolvido. O número de pessoas que se deslocam para um país em desenvolvimento ou dentro de próprio país é muito maior, embora seja difícil sabermos com precisão os números exatos”.   

Devido à imprecisão dos dados, é também difícil saber quem se desloca com a finalidade de permanecer no local e quem se desloca apenas por períodos temporários.
 

 

[1] Departamento de Economia e Assuntos Sociais das Nações Unidas.

[1] Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDP); uma “estimativa conservadora” de acordo com o UNDP’s Human Development Report 2009, p.4. 

[1] UNDP, ibid, p.9, citando também o Banco de Dados da Organização Para Cooperação Econômica e o Desenvolvimento, 2009.